Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \11\UTC 2010

6 Por ques

As pessoas tem o costume de se eximir de suas responsabilidades e acabam culpando os outros pelas suas falhas. Essa característica, além de ser indesejável, é perigosa.

A culpa é minha e eu coloco em quem eu quiser!

Lobão

O problema é que ao culparmos os outros pelos nossos defeitos, acabamos achando que não podemos fazer nada pra solucioná-los.

Para resolver isso, utilizo o método dos “6 Por ques”: Identifique um problema e se pergunte o porque dele, e o porque de suas respostas por 6 vezes (a maioria das vezes a resposta vem em menos). O importante é ser sincero.

Problema: Eu chego atrasado no trabalho.

Por que 1: Porque pego muito trânsito. (Resposta mais cômoda culpando outra pessoa)

Por que 2: Porque saio de casa num horário péssimo e geralmente atrasado.

Por que 3: Porque gosto de dormir até tarde.

Por que 4: Porque vou dormir muito tarde.

Por que 5: Porque tenho muita coisa para fazer em casa.

Por que 6: Porque trabalho nas minhas idéias, freelance, tenho que arrumar minha bagunça, tenho um cachorro que precisa passear, vou a academia e preciso de um tempo pra me distrair.

Analisando a resposta:

Eu chego tarde no trabalho porque trabalho nas minhas idéias, freelances, tenho que arrumar minha bagunça, tenho um cachorro que precisa passear, vou a academia e preciso de um tempo pra me distrair.

Solucionando o problema

Fica claro que o problema não é o trânsito, mas os meus hábitos. O problema básico aqui é ter muita coisa pra fazer em pouco tempo. Talvez eu tenha que fazer menos freelances, trabalhar em menos idéias, ser menos bagunceiro, me livrar do cachorro (que está sendo considerado fonte de problema e não de diversão), ficar menos na academia, e reduzir o tempo de diversão e trânsito. Uma agenda de horários já serviria para resolver esse problema.

Algo do tipo:

17:00 – 18:00 = Dirigir até a academia perto de casa (o trânsito nesse horário é melhor do que das 18:00 as 20:00)
18:00 – 19:00 = Academia
19:00 – 19:30 = Voltar pra casa e passear com o cachorro
19:30 – 20:00 = Banho
20:00 – 20:30 = Jantar
20:30 – 21:30 = Idéias e freelances
21:30 – 22:30 = Tempo pra mim e arrumar bagunça se necessário (primeiro a obrigação e depois a diversão)

Iria dormir umas 23:00 e não seria tão difícil acordar as 06:00. Lógico que esse plano deve levar em conta que eu não serei MUITO bagunceiro 😀 Mas se eu o for, estarei perdendo meu tempo de diversão.

É bem mais fácil estipular e seguir uma agenda do que arrumar o trânsito de São Paulo. A solução do problema sempre esteve em minhas mãos.

Tentem fazer isso com os seus problemas

Fonte: Minha cabeça e um post muito antigo do site www.iwillteachyoutoberich.com/

Anúncios

Read Full Post »

Barreiras

Nossa, faz quase um mês que não consigo parar para atualizar esse blog. Mudei de trabalho, comprei um Playstation 3, estava treinando hockey e voltei a tocar bateria… em resumo: Estava com outras prioridades. Mas vamos ao que interessa:

Esse post faz parte de uma série de posts que vou elaborar sobre os nossos vícios e como superá-los (ou usá-los a nosso favor). Além disso é obrigatória recomendo a leitura do post sobre a identificação de problemas com o método dos “6 Por ques“.

O que é uma barreira?

Segundo o pai dos burros dicionário:

subst f barreira [bɐ’ʀɐjrɐ]

1 construção que impede o acesso
   A polícia montou uma barreira.
2 obstáculo
   Ele corre saltando barreiras.

Barreira é algo que te impede de seguir seu curso natural. Em nossa vida utilizamos barreiras todo o tempo: “Não posso estudar porque tenho filhos”, “Queria fazer exercícios, mas a academia é longe” e geralmente utilizamos as barreiras de modo improdutivo, impedindo que façamos algo bom no longo prazo e que permaneçamos em nossa zona de conforto.

Usando a barreira a seu favor

A barreira por si só, não é algo ruim. Ela pode nos impedir de continuar um mal hábito e pode nos tirar de nossa zona de conforto.

A arte é identificar as barreiras ruins e removê-las, bem como criar barreiras boas.

Quando eu era criança, era proíbido ver TV por mais de 2 horas. Esta foi uma barreira que minha mãe impôs para que eu pudesse disfrutar de outras atividades na minha infância. E este é um dos exemplos mais fáceis de visualizar.

Após um tempo, na adolescência, eu me apaixonei fiquei afim de uma garota na escola, mas eu me achava pouco caminhão para toda aquela areia e nunca fiz nada (eu até fiz, mas demorei pacas). Eu criei uma barreira psicológica que me impedia de falar com a garota por me achar um bosta não me achar bom o suficiente.

Após utilizar o método dos 6 Por ques e identificar o raiz do problema, tente colocar uma barreira para impedir que esse problema persista. E tente verificar se as barreiras que você tem hoje, realmente são barreiras ou é só comodismo.

Ao invés de comprar um monte de bolachas, salgadinhos, biscoitos, macarrões instantâneos, refrigerantes, pizzas e lasanhas no mercado, compre filet de frango, cenoura, beterraba, arroz e sucos. Quando você chegar do trabalho e ver que não tem as guloseimas, vai acabar comendo melhor e melhorando sua saúde… sempre que você quiser comer uma besteira fora do horário permitido(fim de semana), vai lembrar que vai ter que por uma roupa descente, sair de casa e ir até o mercado comprar as coisas. Na sexta, você passa no mercado e compra as bobagens do fim de semana.

Uma barreira que eu uso é, para evitar as compras por impulso, deixar o talão de cheque e os cartões em casa. Quando bate aquela vontade de “Eu preciso e mereço isso!”, eu tenho que ir até em casa, pegar o talão, normalmente dormir, e só no outro dia efetuar a compra… e geralmente eu acabo não comprando.

E você, tem alguma barreira interessante? Deixe sugestões nos comentários.

Fonte: Post do Ramit no site GetRichSlowly

Read Full Post »